Obrigado, Alex!

Chegamos ao fim de mais um Campeonato Brasileiro, com os times mais fortes nas primeiras colocações. A classificação dá uma ideia bem considerável no que cada equipe podia alcançar.

É também o dia em que Alex encerra sua carreia como jogador profissional. Lembro um pouco dele na sua primeira passagem pelo Coritiba. Era claro que se tratava de um ótimo meia. Certamente foi um dos melhores camisa 10 que vi atuar, craque dentro e fora de campo. Possuidor de boas opiniões, articulado e que sai do senso comum habitual dos boleiros. Foi destaque tanto no Coxa, quanto no Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahce, sendo assim uma tarefa difícil dizer em qual desses clubes jogou mais. Apenas no Flamengo, numa curta passagem em 2000, ele não foi bem. Inclusive, certa vez, numa matéria do jornal “Extra” em julho de 2013, criticou a situação do time carioca na época, e ainda fez uma autocrítica, coisa rara de ver e ouvir nesse ramo. Confira aqui essa entrevista.

Em relação à seleção brasileira, considero que tenha sido injustiçado, por entender que poderia e deveria por méritos ter jogado no mínimo as Copas do Mundo de 2002 e 2006. No entanto, não diminui em nada sua bem-sucedida jornada.

Alex trouxe contribuições ao meio futebolístico como um todo, tanto com as belas atuações, a técnica, a maneira como conduziu sua carreira, bem como, as reflexões, ideias claras e uma visão bastante ampla acerca da realidade do futebol, principalmente no Brasil. Tomara que possa permanecer nesse esporte, ainda que em outra função, pois, é alguém capaz de propor mudanças significativas, nas quais tanto almejamos.

Esta entrada foi publicada em Futebol brasileiro. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>