Lembranças boas e ruins da melhor seleção colombiana de todos os tempos.

Primeira metade da década de 1990. Mais precisamente nos anos 1993/94, período este em que vivenciava a pré-adolescência. Época que a seleção colombiana comandada por Francisco “Pacho” Maturana, despertava o interesse dos outros povos, demonstrando que naquele momento, além dos sempre bem cotados brasileiros e argentinos, os colombianos também estavam com a bola toda, mediante um futebol  bem jogado e competitivo.

Após a excelente campanha nas eliminatórias, os cafeteiros — como é chamada a seleção — chegaram ao mundial dos Estados Unidos em 1994 com prestígio, tendo na bagagem a histórica e gloriosa goleada de 5 a 0 sobre a Argentina em Buenos Aires (05/09/93), o que fez com que os argentinos fossem à repescagem — inclusive, no dia 5 de Setembro fez 20 anos.

Dentre os sempre favoritos Brasil, Itália, Argentina e Alemanha, os olhos de todos se voltaram também para a equipe de Valderrama e seus amigos. Porém, para a tristeza de quem ama o futebol bem jogado, foi só decepção. Uma Colômbia irreconhecível, parecendo que tinham desaprendido. O que houve? Seria salto alto, arrogância, prepotência, imaturidade, falta de concentração, infelicidade, falta inspiração? [...]

Enfim, as lembranças e saudades ficaram sobretudo dos grandes jogadores, das belas jogadas e gols. Nada mais, nada menos, aquela geração é considerada a melhor seleção colombiana de todos os tempos! Contudo, a lamentável participação naquela Copa e a desgraça que fora o assassinato do zagueiro Andrés Escobar, que num ‘lance de jogo’ passível a qualquer um, marcara um gol contra, diante dos Estados Unidos. Tal *brutalidade, foi por parte de um elemento louco que se denominava torcedor, e aconteceu após voltarem ao país.

Colômbia na Copa do Mundo de 1994: Perea, Escobar, Álvarez, Rincón, Gaviria e Córdoba. Valderrama, Asprilla, Pérez, Herrera e De Ávila.

* Brutalidade: De acordo com relatos, o que teria motivado o crime, seria o gol contra que o zagueiro marcara na derrota para os EUA. Caso tenha interesse, assista o documentário “Escobar’s Own Goal”, em 6 partes, logo abaixo. E ainda, as 39 pessoas que morreram assassinadas em Medellín na noite em que o jogador foi executado com 12 tiros.

Zagueiro Andrés Escobar em ação no fatídico jogo contra os EUA, durante a Copa de 1994.

Durante a Copa de 1998, uma faixa foi colocada em protesto pela morte de Andrés Escobar.

A Campanha da Colômbia na Copa do Mundo de 1994:

18/06/94: Colômbia 1×3 Romênia. Derrota para até então desconhecida Romênia, que viria a ser reconhecida como uma das melhores seleções daquela Copa e com o melhor time da história daquele país.

22/06/94: Colômbia 1×2 Estados Unidos. A peleja ficou marcada pelo gol contra de Andrés Escobar, aos 35 minutos do primeiro tempo. A derrota confirmava a eliminação precoce da seleção colombiana.

26/06/94: Colômbia 2×0 Suíça. O terceiro jogo foi apenas para cumprir tabela.

Esta entrada foi publicada em Copa do mundo, Outros. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>